Artigos

Interessante? Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Motivando e mantendo o rendimento das equipes quando de forma remota

A atual situação, tanto de saúde pública como econômica, de maneira geral, está fazendo com que as empresas repensem sua forma de trabalho e de seus colaboradores. O trabalho remoto (ou home office) é uma dessas realidades que passamos a enfrentar.

De maneira geral, nós não nos preparamos para o trabalho remoto, simplesmente adotamos, passamos a usá-lo, muito provavelmente por falta de melhor opção, mas neste curto período de tempo ainda não nos atentamos para quais os impactos disso no dia-a-dia das pessoas.

Afinal, como podemos continuar motivando e mantendo o rendimento das equipes quando de forma remota?

Acredito que muitas ações imediatas já foram tomadas, agora é o momento de pensar e consolidar este modelo para que se tenha maior adaptação possível e a empresa consiga tirar o melhor proveito deste “novo normal” e, na medida do possível continue a usufruir das suas vantagens depois do período de isolamento social ter passado.

– Garantir uma infraestrutura

Quando falamos de infraestrutura, não estamos nos referindo apenas de ter mesa e cadeira adequadas, mas de todo um conjunto de eficiência e conforto que permitam o bom rendimento da atividade de maneira remota, tais como:

  • Acesso às informações que elas necessitam;
  • Equipamentos para fazer ligações;
  • Permissões de acesso remoto aos sistemas pertinentes;
  • Acesso aos softwares necessários;
  • Dispositivos móveis e outros recursos, tais como Notebooks ou Laptops, entre outros.

A prioridade é garantir que as equipes tenham os recursos necessários para trabalhar. Vale lembrar o que diz a norma a ISO 9001 no requisito 7.1.3:

A organização deve prover e manter a infraestrutura necessária para a operação dos seus processos e para alcançar a conformidade de produtos e serviços e pode incluir:

a) edifícios e utilidades associadas;
b) equipamento, incluindo hardware e software, máquinas, ferramentas, recursos para transporte, etc.;
d) tecnologia da informação e de comunicação.

Isso não significa que tem que funcionar da mesma que forma que funcionava antes, apenas que devemos buscar a conformidade, igual ou melhor que antes. 

– Definir rotinas

Para as reuniões diárias, semanais ou mensais, adapte-as para calls e continue fazendo-as, sem negligenciar. Manter as rotinas já estabelecidas traz o pessoal ao fluxo natural do trabalho, e ajuda a mantê-los motivados.

É importante analisar e, caso necessário, criar e/ou implantar novas rotinas. A prática tem mostrado que é fundamental para a eficiência do trabalho remoto que se faça reuniões diárias com o time, nada complicado e moroso, uma conversa rápida de 10 ou 15 minutos, todos os dias no mesmo horário, quando todos do grupo podem dizer como foi o dia anterior e as prioridades para o dia atual. Dentre as várias vantagens disso, destaco as principais:

  • Estar disponível num tempo previsível onde todos poderão se expressar;
  • Estabelecer as prioridades para o dia;
  • Tirar dúvidas sobre o trabalho, a empresa, ou outras que possam interferir no desempenho de cada um;
  • Obter compromisso declarado das entregas de todos.

Com certeza essas rotinas ajudarão o time a continuar se sentindo integrado e importante para a organização. Não podemos esquecer que temos pela frente “um mundo diferente, que não sabemos quanto tempo isso vai durar e que não temos certeza do que vai acontecer depois”, mas por enquanto temos de ter a certeza de que todos tenham o que precisam para desenvolver seu trabalho o mais eficiente possível.

– Estabelecer um desafio claro

Temos de ter um objetivo claro e comum que nos ajudará a nos qualificar, a sermos criativos para superar esses desafios e, claro que no meio desse desafio tem um grande cenário de crise, mas o desafio nos coloca em movimento e tem o grande poder de unir a equipe.

Pergunte para eles: “qual é nossa melhor contribuição para empresa e para os clientes nesse momento de crise?”, ou “quais devem ser nossas prioridades nesse momento?”. É fundamental discutir com cada um, estabelecendo pontos comuns e objetivos que irão nortear o trabalho e as prioridades durante esse período de isolamento.

– Confiança no seu time

Um dos maiores medos dos líderes nesse período é o de a equipe não trabalhar com eficiência, ou estar fazendo corpo mole porque estão nas suas casas, por mais que várias pesquisas provem o contrário.

Se você não confia na sua equipe, tem algo errado.  Se você tem habilidade de comunicação, conseguirá garantir eficiência com boas conversas, mesmo remotamente.

No trabalho remoto, a medição da produtividade não está nas horas trabalhadas, e sim nas  entregas!

Se você tiver um objetivo comum, claro e alinhado com a estratégia da empresa, você vai  desdobrá-lo para as pessoas do seu time transformando-o em metas e depois em entregas claras como: “site no ar, relatório entregue, e-mail enviado, planejamento desenhado, plano de ação concluído, entregar número x de alguma coisa”. Monitore essas entregas diária e semanalmente. Com objetivos definidos e claros, nem você nem sua equipe terão problemas.

– Suporte à sua equipe

É importante manter uma rotina de apoio e de feedbacks, semanal, quinzenalmente ou até, dependendo da situação, diariamente, é importante apoiar o time. Se for preciso estar perto de alguém nesse momento, esteja!

E não se furte de conversas difíceis, por isso, é importante que essas conversas aconteçam via call com vídeo ligado.

Feedbacks tem a função de ajudar as pessoas a se desenvolverem e isso a qualquer tempo. Com essa intenção bem alinhada, dará certo. 

Lembre-se: É sua a responsabilidade de ajudar e manter a equipe!

Walter Bruno Moretti/ColorSisthem – 09/07/2020 – Baseado em artigo de Monise Carla de 28/04/2020

(11) 5906-5000
www.colorsisthem.com.br
contato@colorsisthem.com.br
Rua Antero mendes Leite, 76 – Aclimação – São Paulo/SP – CEP 04108-020

Sumário

Veja também

Orçamento

Orçamento