Artigos

Interessante? Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Usuários de nuvem pública gastarão quase US$ 500 bi em 2022

 

Os gastos mundiais de usuários finais com serviços de nuvem pública devem crescer 20,4% nesse ano, chegando a uma receita total de US$ 494,7 bilhões – contra US$ 410,9 em 2021 – e abre caminho para os US$ 600 bilhões em 2023, prevêem analistas.

O segmento de infraestrutura como serviço (IaaS) deve ter o maior crescimento em 30,6% nos gastos, em seguida desktop (DaaS), com 26,6%, e plataforma (PaaS), que deve chegar a 26,1%.

Segundo a consultoria, o trabalho híbrido está levando as organizações a deixar de capacitar sua força de trabalho com soluções tradicionais de computação, com desktops e outras ferramentas físicas no escritório, migrando em direção ao formato de DaaS, mercado que deverá atingir US$ 2,6 bilhões. A demanda por recursos nativos da nuvem para usuários finais via PaaS faz com que este segmento movimente US$ 109,6 bilhões em gastos neste ano.

“A nuvem é a potência que impulsiona as organizações digitais de hoje”.

 O serviço SaaS continua sendo o maior segmento. As organizações adotam várias rotas para o mercado, sendo SaaS uma delas, e continuam quebrando estruturas de programas legados e monolíticos em partes, que podem ser compostas para processos de  mais eficientes.

Tecnologias de computação em nuvem, como edge computing em hiperescala e serviços de acesso seguro de borda (SASE), estão interrompendo mercados adjacentes e formando novas categorias de produtos, criando fluxos de receita adicionais para fornecedores.

“Os líderes de TI terão mais sucesso em suas jornadas de transformação digital”, “As organizações que combinarem a nuvem com outras tecnologias emergentes adjacentes se sairão ainda melhor.”

Sumário

Veja também

Orçamento

Orçamento