Artigos

Interessante? Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn

Kaspersky anuncia abertura de processo contra o governo dos EUA

Após diversas polêmicas relacionadas a um vazamento de informações confidenciais do governo dos Estados Unidos, o governo americano proibiu o uso do software da empresa de segurança Kaspersky.

Após este fato a empresa de segurança anunciou no último dia 19 que abrirá um processo contra o governo dos EUA, alegando que não teve direito de apresentar sua defesa através de um processo legal adequado. Segundo o CEO da Kaspersky (Eugene Kaspersky) as informações utilizadas para a decisão oficial do governo não possuem fontes concretas.

Eugene Kaspersky também afirma que a empresa se colocou totalmente a disposição da DHS através de uma carta enviada ao departamento no dia 18 de julho. Complementa dizendo que a resposta foi de que em breve entrariam em contato, entretanto, a próxima comunicação que a empresa recebeu do DHS foi a notificação da proibição. A posição da empresa segundo o CEO é de que “o processo devido genuíno lhe dá a oportunidade de se defender e ver as provas contra você antes de que qualquer ação seja tomada; ele não pede que você responda uma vez que a ação já esteja valendo”.

A Kaspersky também ressalta que o contrato com os EUA contribuía muito pouco para a receita da empresa e que a forma como a DHS conduziu o processo foi muito prejudicial para a imagem da Kaspersky, ocasionando na perda de contratos com grandes empresas.

A Kaspersky reforça o fato de que os problemas relatados pelos DHS, não diferem em nada de situações comuns encontradas na maioria dos softwares de antivírus do mercado, e coloca como possível fato determinante para o cancelamento do contrato o fato de a mesma ser baseada na Rússia.

Fonte – OlharDigital

Sumário

Veja também

Orçamento

Orçamento